Slide15.JPG
Slide13.JPG

Muitas vezes temos um objetivo, mas no caminho para chegar até ele existe uma crença de que não podemos atingi-lo. Um dos nomes que se pode dar a isto é “Crença limitante”. O processo de coaching tem uma técnica especial para auxiliar você!

 

Rodrigo Solano

rsolano@thinkglobal.com.br

 

As crenças limitantes estão mais presentes em nossas vidas do que imaginamos. Muitas vezes são conscientes. Outras estão tão arraigadas que já fazem parte do nosso inconsciente, num processo que a psicanálise chama de recalque. Não vamos entrar no complexo mundo psicanalítico, mas no universo consciente em que você pode trabalhar. Neste sentido, para lidar com as crenças limitantes posso deixar alguns passos que são comumente trabalhados em coaching:

 

1)     Saber o que é uma crença Simples! Um dicionário ou enciclopédia pode ser o início. Assim temos: “Ação de crer na verdade ou na possibilidade de uma coisa.” Porém, a crença não é um conhecimento, e também não é, necessariamente, algo verdadeiro.  Com base nos diálogos de Platão e em conformidade com o raciocínio lógico, a crença para ser verdadeira, tem de se basear em fatos e evidências. Você pode acreditar que existe um monstro de sete cabeças que mora dentro do seu guarda-roupa. Mas isso não é necessariamente verdadeiro, se não existir justificativa factual para que o monstro exista. Ou seja, se você acredita que não pode realizar uma tarefa ou um sonho, tente apresentar para si mesmo fatos e evidências de que esta crença é real. E cuidado para que os “fatos e evidências” que você encontrar não façam parte de outra crença sem base concreta.  

 

2)     Entender o valor da crença como obstáculo Você tem um sonho e entre você e este sonho existe uma crença limitante, ou seja, algo que você acredita, sem fatos e evidências, que impede você de chegar ao seu sonho. Esqueçamos a crença e foquemos no sonho, por um momento. Pergunte a si mesmo: Qual é a importância deste sonho? O que pode acontecer se você não realizá-lo? Como vai se sentir se não realizá-lo? Se hoje fosse seu último dia de vida e você percebesse que não realizou o seu sonho, como iria se sentir? São perguntas difíceis, às vezes até perturbadoras. Mas o tamanho do incômodo ao responder tais perguntas é proporcional ao valor da crença limitante.

 

3)     Entender que não faz sentido manter a crença limitante Se você já percebeu que não há nenhum fato ou evidência lógica (se necessário recomendo buscar o conceito de evidência lógica) que sustente sua crença, e de que ela tem um grande valor como obstáculo para um sonho que lhe traria felicidade, para que, então, mantê-la? Seus sentimentos flutuam, muitas vezes, conforme seus pensamentos. Sendo assim, imagine se você não tivesse esta crença limitante, qual seria a sensação de atingir os seus objetivos? O quanto isto lhe daria forças para começar a agir em direção ao que você quer? Para que continuar acreditando que não vai conseguir se não há nenhum fato ou evidência lógica para isso?

 

Sua mente pode ser transformada na sua maior aliada na busca dos seus objetivos. Basta saber operá-la e não por ela ser operado. É preciso reconhecer que a mente é poderosa e pouquíssimos de nos têm um maior conhecimento de seu funcionamento. A maioria de nós vive num mundo de crenças e “achismos” o que muitas vezes nos impede de atingirmos nossos objetivos.